Utilitários

SOLITÁRIOS

Peças em barro refractário, com aplicação pontual de vidrado. Cada peça é única. Dimensões aproximadas: Pequenos entre 5x5x20cm; grandes entre 7x7x30cm.

 

 

FLOREIRAS

Peças em barro refractário com elementos relevados baseados nos baixos-relevos  de pedra românicos e góticos. Cada peça é única.

Dimensões aproximadas – mínimas e máximas entre os 15cm e os 25cm.

TAÇAS ALTAS

Peças em barro refractário com texturas e elementos relevados baseadas nos baixos-relevos em pedra dos períodos românico e gótico. Cada peça é única e vidrada por dentro com vidrados à base de óxidos metálicos.

Dimensões aproximadas: 9cm altura e 18cm diâmetro.

TAÇAS ALTAS – SÉRIE FRAGMENTOS

Peças em barro refractário, vidradas no interior, com elementos vidrados e pintados à mão no exterior. Os motivos são tradicionais portugueses, retirados da azulejaria e faiança do séc. XVIII. Cada peça é única.

Dimensões aproximadas: 9cm altura e 18cm diâmetro.

TAÇAS BAIXAS

Peças em barro refractário, com texturas do lado exterior. Cada peça é única e vidrada por dentro com vidrados à base de óxidos metálicos – cobalto, cobre, manganês.

Dimensões aproximadas: 4cm altura e 18cm diâmetro.

PRATINHOS

Peças em barro refractário, com texturas e elementos relevados no interior. Cada peça é única e os motivos podem ser vidrados parcial ou integralmente.

Dimensões aproximadas: 3cm altura e 17cm diâmetro.

PRATINHOS – SÉRIE FRAGMENTOS

Peças em barro refractário, com elementos vidrados e pintados à mão. Os motivos são tradicionais portugueses, retirados da azulejaria e faiança do séc. XVIII. Cada peça é única.

Dimensões aproximadas: 3cm altura e 17cm diâmetro.

TACINHAS


Tacinhas pequenas em barro refractário, com um carimbo aplicado no lado exterior. Cada peça é única e vidrada por dentro.

Dimensões aproximadas: 4cm altura e 6cm diâmetro.

PEÇAS ÚNICAS

«Paixão que consome»  Dimensões: 26cm x 17cm x 26cm.

Peça em barro refractário e porcelana, seleccionada para integrar a Exposição Nacional de Cerâmica Contemporânea sob o tema «A estética da Paixão/A paixão pela estética», no Mosteiro de Alcobaça, em Setembro de 2011.

 

11 thoughts on “Utilitários

  1. Tá fixe ó IsaBÉ !
    Então e os suportes para o incenso ??? posso usar os solitários mas a cinza fica por todo
    o lado … talvez um solitário e um pratinho ??? mas e a estabilidade ?
    sou mesmo chato.
    Beijos.

    • Pois é, já me tinham dito para fazer uns suportes para o incenso… ainda não calhou! Isto vai de-va-ga-ri-nho… Por outro lado, ganho mais dinheiro a vender um solitário e e um pratinho… e até posso fazer um preço tipo dois em um… eheheh!

  2. Fico contente por teres posto em prática essa ideia das peças.
    As peças com relevo são vistosas e do ponto de vista comercial parece-me uma boa aposta pois jogas com algo de novo. O mesmo já não posso dizer dos solitários. São formas e funções muito utilizadas e estás a fazer mais do mesmo. O pormenor do fragmento e a história que vem da parede é uma ideia excelente e funciona lindamente!! Mas podes ir mais longe se quiseres e não tenhas medo de arriscar e fantasiar com criatividade. Vou -te enviar uns links com alguns exemplos.
    beijos de saudade ao som de Les Négresses Vertes.

    • Ora viva! Estava a ver que nunca mais dizias nada! Obrigada pelas dicas! Manda-me lá esses links…

      Beijinhos ao som do silêncio. Também já tenho saudades tuas!

  3. Isabel fiquei encantada com o seu trabalho meus parabens, vejo que ainda tenho muito que aprender. abraços Claudia / MG-Brasil

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s