MARCADORES DE MESA

Hoje à tarde entreguei estes azulejos que fiz para servirem de marcadores de mesa num casamento – que se irá realizar no próximo sábado.

A encomenda, feita por e-mail e em inglês,  dizia que queria azulejos manuais, baseados nuns outros com triângulos que eu já tinha feito antes (e mandava as fotografias dos meus) mas com 10x10cm cada e que os números das mesas, dez, no total, teriam de ir do  zero ao nove. As cores poderiam ser o azul e o coral – uma cor um bocado vaga – e os números podiam ser em preto. Em preto? Tem a certeza? perguntei eu com o meu inglês macarrónico; estou a pensar se não ficará muito carregado, não será melhor tudo com a mesma cor? Respondeu que sim; claro que sim, nem tinha pensado nisso – thank you, thank you!

E aqui estão eles, totalmente feitos e pintados à mão. Ela adorou. E por acaso, eu também!

Anúncios

PADRONAGENS

2016-11-14-11-25-40

2016-11-19-08-45-46

2016-11-21-16-02-30

2016-11-21-16-09-17

2016-11-21-16-14-45

Estão terminados e prontos a entregar os 150 azulejinhos que fiz por encomenda para o casamento da Violeta e do Matteo, agora no início de Dezembro – a ideia é cada convidado receber um como lembrança deste dia.

Cada azulejinho mede 7x7cm e tem 1 cm de espessura e funciona como um módulo que, por repetição, forma diferentes padronagens. Depois de várias hipóteses, esta foi a minha preferida. E ainda não comecei a misturar cores.

AZULEJINHOS

2016-11-17-11-30-00

Comecei a trabalhar numa nova encomenda que me fizeram há coisa de um mês – uma nova série de azulejinhos totalmente manuais, com 7x7cm cada, que vão ser oferecidos como lembranças de casamento. Cada um deles vai ser pintado com estampilha, de acordo com o motivo que me foi entregue e as cores escolhidas aqui na oficina – 30 verdes, 30 azuis, 30 amarelos, 30 vermelhos e 30 castanhos. 150 no total.

BRINDES DE CASAMENTO

2016-04-23 12.13.34

Estão acabados os 270 azulejos pequeninos que fiz para um casamento em Espanha – vão ser usados não só como marcadores de mesa e lugar, mas também como oferta de recordação aos convidados.

Com excepção das chacotas, que são industriais, os azulejos foram vidrados e pintados à mão a azul e vermelho, de acordo com o pedido da noiva e o tema do casamento – azulejos e picotas – um a um, 270 vezes (na verdade, 279, se contar com os nove que tive de repetir por ter escrito mal alguns nomes dos convidados, como por exemplo Augustim em vez de Augustin e que só descobri depois de todos já cozidos…).

Hoje estive a embrulhá-los em pacotinhos separados pelos nomes das mesas e a embalar tudo muito bem dentro de uma caixa de cartão com esferovite – amanhã seguem para Cáceres.

270

2016-04-13 10.13.29

Há cerca de duas semanas recebi um e-mail vindo de Espanha, a perguntar-me se eu estava interessada em fazer 270 azulejinhos, com 7,5 x 7,5cm cada, para serem oferecidos aos convidados de um casamento em Cáceres e se era possível serem entregues até ao final deste mês – foi a noiva quem me contactou, claro.

O tema do casamento é “azulejos e picotas” – as cerejas típicas da Extremadura espanhola – e a ideia seria pintar cada azulejo com um motivo floral e o nome de cada convidado a azul e branco e ainda o nome de cada mesa a vermelho.

Foi a primeira vez que tive um pedido deste género; nunca tinha tido nenhuma encomenda para um casamento e nem é propriamente o que mais me entusiasma, mas as mesas tinham nomes tão engraçados, como “Cabezoneria”, “Complicidad”, “Positivismo” ou “Lucha” e a noiva estava tão empolgada, que aceitei fazer o trabalho.

Após dois dias de pintura (e os olhos em bico), os primeiros 120 azulejos estão agora prestes a ir para o forno.