PROTÓTIPOS

2016-09-20-10-05-35

Ontem mostrei finalmente os protótipos dos azulejos em meio-relevo, que fiz por encomenda para a galeria Objectismo e que já tinha falado aqui.

Cada azulejo foi vidrado com um branco diferente e depois de encontrar o amarelo pretendido iniciei a pintura, mas deparei-me logo com algumas dificuldades; fazê-la manualmente seria o mais lógico – e foi como comecei – mas depois de pronto o primeiro azulejo percebi logo que iria ter problemas caso me pedissem para produzir uma série deles.

Resolvi passar ao plano B e optar pela técnica da estampilha, a qual não é óbvia quando se está a falar de pintar sobre motivos relevados – convém que a abertura da máscara coincida com o perfil das saliências -, mas após algumas tentativas falhadas, lá acabei por conseguir. O resultado ainda não está perfeito; mas a pintura executa-se mais rapidamente e caso me peçam para produzir uma série de azulejos, o logotipo aparece pintado sempre com as mesmas características.

O cliente viu – e gostou. Escolheu o protótipo com o vidrado branco que mais lhe agradou e  pediu-me para produzir uma série destes azulejos.

 

Publicado em AZULEJARIA CONTEMPORÂNEA, CHACOTAS MANUAIS, DECORAÇÃO INTERIORES, PORTUGUESE TILES | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

APOCALIPSES

2016-09-19-10-48-18 2016-09-13-16-01-16

2016-09-14-11-05-16 2016-09-19-10-49-27

Continuo a trabalhar nos azulejos que faltam no conjunto de seis painéis executados em Coimbra no séc. XVIII.

O tempo corre mais depressa do que a capacidade que eu tenho de produção e tento manter-me calma apesar de todo o trabalho  (e vicissitudes) que ainda me espera nos próximos dois meses; um prazo demasiado curto para executar cerca de 400 fragmentos a quente e 200 azulejos em falta – não sei por que é que não me pediram para começar mais cedo, ao mesmo tempo do que a equipa que está a trabalhar no restauro.

De qualquer modo, vou avançando com algum ritmo e se tudo correr bem, para a semana conto entregar os azulejos e os fragmentos a quente dos três painéis dos apocalipses – o Apocalipse XX, o Apocalipse VI e o Cavaleiros do Apocalipse.

E assim acaba-se já com tanto cataclismo – apesar de depois ficarem a faltar ainda os outros três painéis; ao que parece, muito maiores e mais trabalhosos do que estes.

 

 

Publicado em AZULEJOS, MANUFACTURA DE REPLICAS, PORTUGUESE TILES | Etiquetas , , , , , | 5 Comentários

RESTAURO A QUENTE

2016-08-24 11.20.07 20160831_102414 20160908_101140 img_0335

Tenho andado bastante ocupada com o trabalho de manufactura de réplicas e fragmentos a quente para os painéis setecentistas, de produção Coimbrã, pertencentes ao Museu do Azulejo.

A tarefa não é totalmente fácil nem linear e acaba por ser mais morosa do que aquilo que eu tinha previsto:

  • primeiro chegam-me às mãos só os azulejos com lacunas de corpo cerâmico para fazer os fragmentos em barro – o que deve ser feito lentamente e com alguma atenção;
  • depois chegam-me os entornos dos fragmentos e também das réplicas que preciso de pintar, mas a marcação nos tardozes é uma trapalhada e perco imenso tempo a tentar perceber e montar tudo aqui no chão da oficina – quando tenho espaço, porque senão é pior e ainda mais confuso;
  • depois de tudo montado, descubro que um fragmento que vinha marcado como pertencente ao G9, afinal é a terminação da cara do cavalo do G11 – e assim dois fragmentos que até já estavam enchacotados, agora não servem para nada e tenho de fazer outros novos;
  • depois não tenho aqui comigo todos os azulejos de entorno que precisava para poder pintar os desenhos em falta;
  • depois descubro que afinal as molduras não são simétricas de um lado e do outro, ao bom estilo rocócó – apesar de me terem dito que eram e assim demoro muito mais tempo na reconstituição/criação dos motivos;
  • por fim, existem imensas lacunas integrais nas zonas figurativas, as quais não faço a mínima ideia sobre qual seria o motivo ali existente – mas o desenho fica ao meu critério e ainda tem de ser aprovado antes de ser pintado…

De momento tenho dois painéis quase prontos e conto cozer tudo ainda esta semana – e espero conseguir entrar nalgum ritmo mais rápido com os próximos quatro que ainda faltam.

Publicado em AZULEJOS, MANUFACTURA DE REPLICAS, PORTUGUESE TILES, RESTAURO | Etiquetas , , , , , , | 4 Comentários

LACUNAS

Cavaleiros do Apocalipse

Comecei a trabalhar num novo projecto para o Museu Nacional do Azulejo, em parceria com a Samthiago – com o objectivo de abrir uma nova exposição temporária, estão a ser restaurados seis painéis produzidos em Coimbra no séc XVIII, com nomes tão sui géneris como “Apocalipse XX” ou “A mulher e a besta”.

A minha tarefa é não só fazer as réplicas que colmatem os azulejos em falta, como também todos os fragmentos cerâmicos para as lacunas de médias e grandes dimensões, as quais são normalmente restauradas com preenchimentos a frio – no total, prevêem-se cerca de 200 azulejos e 400 fragmentos a quente.

Ou seja, trabalho para dois ou três meses.

 

 

Publicado em AZULEJOS, MANUFACTURA DE REPLICAS, PORTUGUESE TILES | Etiquetas , , , , , | Publicar um comentário

LOGOTIPO

2016-07-19 13.53.01

Novo projecto em mãos – execução de um azulejo em meio-relevo com o logotipo da Objectismo, uma galeria/loja em Lisboa, que divulga e comercializa cerâmica industrial e  de autor, produzida nalgumas das mais importantes fábricas ou olarias portuguesas entre o início da década de 40 e o final dos anos 80.

A ideia, para já, é apresentar um protótipo; mais tarde talvez se pense nalguma produção.

Publicado em AZULEJARIA CONTEMPORÂNEA, AZULEJOS | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

RESTAURADAS

2016-07-29 11.32.06 2016-07-29 11.36.38 2016-07-29 11.40.46 2016-07-29 11.43.53

Tal como pretendia, acabei o mês de Julho com a entrega das placas cerâmicas que estive a restaurar para o Goethe-Institut de Lisboa.

Subestimei um pouco o estado de conservação de cada uma – múltiplas fracturas – e pensei que demorasse menos tempo com cada uma, mas enfim; acabei-as e entreguei-as no prazo previsto, ainda antes de tirar uns dias para descansar antes de iniciar o trabalho no próximo projecto que se avizinha e que convém começar o quanto antes.

PLACA 4 PLACA 3

PLACA 2 PLACA 1

Publicado em RESTAURO | Etiquetas | 2 Comentários

CHAOS UND ORDNUNG

IMG_7124

Entre outros projectos que tenho agora em mãos, ando há cerca de duas semanas a trabalhar no restauro de 4 placas cerâmicas que caíram deste mural – Chaos und Ordenung; Caos e Ordem – existente no jardim do Goethe-Institut de Lisboa.

As placas medem cerca de 35x35cm cada e têm pelo menos 2cm de espessura – não contando com os relevos -; são muito pesadas e destacaram-se da superfície de suporte, partindo-se em inúmeros fragmentos de todas as formas e tamanhos possíveis.

Este mural é lindo – sempre gostei de grandes murais cerâmicos, com placas assim, maciças) e foi executado em 2008, no âmbito de um projecto internacional do Goethe-Institut em colaboração com o Museu do Azulejo, a Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha e o Ar.Co.

Confesso que tenho alguma inveja por não ter participado na manufactura disto.

PLACA 4PLACA 3PLACA 2PLACA 1

 

Publicado em RESTAURO | Etiquetas | Publicar um comentário